quinta-feira, 12 de novembro de 2009

NUM DESLIZAR DE MÃOS DE MULHER!...

Uma lágrima brota tristonha...
Quando lembro...
Que te tive no contorno de minhas mãos...
Desenhando com meus dedos...
Aquele desejo latente de um corpo em chamas...
Num deslizar...
De mãos de mulher...
Que sabia tocar tua pele...
Com todo fervor...
Fazendo te contorcer de prazer...
Num fogo feroz alucinante...
Sobre te me deitava...
Invadia teu corpo como se fosse sua dona...
Numa paixão que te fazia gemer...
Levando ao absoluto delírio...
Deixava-te ofegante e arquejando...
Ouvindo teu grito de amor.
Numa noite longa...
Fazia-te meu até o amanhecer.
Não lembro como escapastes...
Só sei que te perdi do contorno das minhas mãos...
Hoje o vazio... Repleto de sentires!

LuaSempreCheia

Um comentário:

simplesmente vid@@@@@@ disse...

Oi Bel. Está lindo esse espaço. Lindas poeisas. Tão belas quando você amiga querida. Você sempre sombra de dúvidas e um das melhores peotisas, que conheci.

Beijos,
Karlos